Gustavo Pimenta

 
Ver mais

Gustavo Pimenta


 

Gustavo Pimenta é natural de Ponte de Lima, onde nasceu, no lugar de Crasto da freguesia da Ribeira, em 29 de Janeiro de 1944.

Fez o ensino primário e secundário em Viana do Castelo.

Licenciou-se em Direito no Porto.

Fez o serviço militar, que incluiu passagem pela guerra colonial na Guiné-Bissau.

Desenvolveu a sua atividade profissional em diversos domínios, com especial incidência na área de Informática.

Atualmente é docente no IPMAIA – Instituto Politécnico da Maia.

Em 2018 foi agraciado pela Câmara Municipal do Porto com a “Medalha de Mérito, Grau Ouro”, com imposição em cerimónia pública de 9 de julho de 2018.

 

É autor das seguintes obras:

  • Introdução ao Estudo do Direito – Argumentos de consolidação da instituição jurídica;
  • Títulos de Crédito em Geral – Letra, Livrança e Cheque;
  • Direito do Turismo – A actividade turística em Portugal – Recensão crítica de legislação;
  • em nome da Grei;
  • sairòmeM Guerra Colonial;
  • O chão perfeito;
  • Retratos de um país encantador;
  • Triângulo Escaleno;
  • A sorte de ter medo

  

Bibliografia 


1 - Introdução ao Estudo do Direito – Argumentos de consolidação da instituição jurídica

Livro jurídico destinado à actividade docente do Autor


2 - Títulos de Crédito em Geral – Letra, Livrança e Cheque

Livro jurídico destinado à actividade docente do Autor


3 - Direito do Turismo – A actividade turística em Portugal – Recensão crítica de legislação

Livro jurídico destinado à actividade docente do Autor


4 - em nome da Grei

“É um livro de muitas memórias e para ficar na memória. É um livro para tranquilizar a existência… um livro atrevido” escrito “numa linguagem depurada, viril e elegante”, sem “rodriguinhos ou enfeites, malabarismos sintáticos, combinatórias de presumida erudição”.

Apreciação do Dr. José Cândido Rodrigues na apresentação.


5 - sairòmeM Guerra Colonial

“A realidade sublimemente contada, ultrapassa sempre a ficção. De leitura paralisante, este relato da vida prende-nos à sua conclusão, afinal já conhecida, transportando-nos para uma Guiné de quotidiano infernal, onde se emprestam à memória do leitor as pequenas alegrias do dia seguinte e as marcas mais indeléveis que só a guerra consegue deixar. Memórias – sairòmeM – de uma geração que se revê inevitavelmente na dor que delas transpira”

Apreciação pré editorial de Vasco Pimenta, transcrita para a badana do livro.


6 - O chão perfeito

“O fluir da linguagem que enforma a poética deste volume, num percurso de continuidade interminável e sem que, contudo, possa saciar o autor, parece-nos alimentado pelo que poderíamos apelidar de uma estonteante alquimia afetiva”.

“Multifacetada sinfonia amorosa que atravessa o tempo e se atualiza em espaços de escrita que constituem lugares de encontro entre a poesia e o homem, feitos de palavras que suscitam ao leitor imagens, sons, cores e sobretudo emoções que penetram os sentidos e convidam a novas leituras constantemente renovadas”.

Nótula de leitura da Prof.ª Dr.ª Altina Fernandes


7 - Retratos de um país encantador


8 - Triângulo Escaleno

poesia, sobressalto em tempo breve

Síntese pré editorial do autor levada à badana do livro


9 - A sorte de ter medo

Obra dedicada à Guerra Colonial, na Guiné-Bissau, nos anos de 1967 a 1969, sendo o segundo título de Gustavo Pimenta versado nas suas memórias bélicas e em reflexões e retratos fiéis do período colonialista.

ainda que nos mova
justa urgência
guerra
toda a guerra
é uma indecência

Síntese pré editorial do autor em poema levado à badana do livro.


Ponte de Lima no Mapa

Ponte de Lima é uma vila histórica do Norte de Portugal, mais antiga que a própria nacionalidade portuguesa. Foi fundada por Carta de Foral de 4 de Março de 1125, outorgada pela Rainha D. Teresa, que fez Vila o então Lugar de Ponte, localizado na margem esquerda do Rio Lima, junto à ponte construída pelos Romanos no século I, no tempo do Imperador Augusto. Segundo o Historiador António Matos Reis, o nascimento de Ponte de Lima está intimamente ligado ao nascimento de Portugal, inserindo-se nos planos de autonomia do Condado Portucalense prosseguidos por D. Teresa, através da criação de novos municípios. Herdeira e continuadora de um rico passado histórico, Ponte de Lima orgulha-se de possuir um valioso património histórico-cultural, que este portal se propõe promover e divulgar.

Sugestões